quarta-feira, 5 de julho de 2017

História Ajudaris

Saiu hoje a lista das histórias selecionadas para o livro da Ajudaris.

A nossa história não foi selecionada, mas a dos nossos correspondentes foi!

Esta é a nossa história, que nos deu muito prazer escrever, refletir sobre o porquê das ações...

A caminho de Bragança

Uma família formada por 7 elementos: pai, mãe, filho, filha, avó, avô e tia, foi de férias para Bragança.
A meio do caminho o carro deles ficou sem gasolina… e não havia rede para os telemóveis!
- Temos que encontrar alguém para nos ajudar! – disse o pai.
Conversaram e decidiram que era o pai que iria procurar ajuda. Não podiam ir todos porque os filhos e os avós podiam ficar cansados pelo caminho.
O pai caminhou, caminhou, caminhou… e encontrou um senhor, perto de uma aldeia:
- Bom dia! – disse o pai.
- Bom dia! – respondeu o senhor – Está perdido?
- Não, não estou perdido. O meu carro ficou sem gasolina, a caminho de Bragança…
- Está com sorte! Há uma bomba de gasolina aqui perto!
O senhor deu boleia ao pai até à bomba de gasolina. O pai comprou um garrafão de gasolina e o senhor deu boleia ao pai até ao carro.
- Até que enfim, pai! – disseram os filhos, felizes.
A família agradeceu ao senhor por os ter ajudado.
E retomaram a viagem para Bragança.
Texto coletivo – 3ºBR –

 Escola Básica das Ribeiras, Agrupamento de Escolas de Perafita

sábado, 24 de junho de 2017

Wall-E

Acabámos o ano letivo a ver um filme: Wall-E


- Professora, este filme faz lembrar, um bocadinho, os incêndios de Pedrógão...

Manuela Castro Neves, vem visitar-nos!

Ontem, vimos uma mensagem da Manuela Castro Neves no facebook:


(nós não temos facebook e nem sempre conseguimos ver as mensagens a tempo por causa da internet, mas ontem conseguimos! e conseguimos responder!)

Estamos ansios@s para ler e descobrir os novos livros da Manuela!

Improvisação teatral

Ontem, cumprimos com o prometido à Margarida Belchior e improvisámos uma peça de teatro!

Primeiro recortámos os olhos...

Depois apresentámos a nossa personagem...

Começámos a improvisação...

video

- Professora, assim é confuso...
- Então o que propões?
- Um de nós podia começar e depois apareciam os outros...
- E qual seria a história?
- Sei lá, um de nós podia estar perdido...



- Professora podemos repetir???
- Agora podia ser uma menina a chorar porque não encontrava o seu gato...


Mais tempo houvesse...

Kamishibai!

Ontem, começámos o dia com uma surpresa!

"A cobra, o tigre e o passarinho" em Kamishibai!



quinta-feira, 22 de junho de 2017

Recebemos carta!

Os nossos correspondentes responderam-nos!

Que boa surpresa!




Visita de estudo - Museu Papel Moeda

No dia 20 de junho, fomos ao Museu do Papel Moeda.  Quando chegámos lá, fizemos um jogo: a nossa guia fez-nos três perguntas, por cada resposta certa recebemos uma nota de 5€, de 10€ e outra de 20€. Cada um de nós ficou com 35€!
À porta do cofre, a nossa guia pediu a quatro menin@s para dizerem um algarismo. Abrimos a porta do cofre. Para entrarmos pagámos 10€. Vimos um vídeo sobre a História do Papel Moeda em Portugal – D. Maria I, foi quem introduziu o Papel Moeda em Portugal – a Apólice do Real Erário
Para irmos ver a exposição da história dos transportes (carrinhos e comboios em miniatura) precisámos pagar 10€: demos uma nota de 20€ e recebemos uma de 10€ de troco.
Vimos as notas em 3D! Mas precisámos pagar 5€! Num mapa vimos os 19 países da zona Euro e as sete notas de Euro: 5€; 10€; 20€, 50€, 100€, 200€ e 500€. Em Portugal não circulam as notas de 200€ e 500€.
Finalmente vimos a exposição da História do Papel Moeda!
A seguir à Apólice do Real Erário, a nota chamou-se Reis e, na República, a nota chamou-se Escudos. Desde 2002 as notas que circulam em Portugal são Euros.
Para sairmos tivemos que pagar 10€!
Fomos lanchar e brincar ao Parque da Cidade!

Texto coletivo


terça-feira, 20 de junho de 2017

Resposta à Margarida Belchior

Olá Margarida Belchior!

Já fizemos as máscaras. Nós ainda não pensamos na história por causa das fichas de avaliação!

Já vimos os teus comentários.

Obrigado pelo desafio do Almada!


Renato e Rúben Gil

(texto escrito na sala de aula,
enviado por e-mail)

segunda-feira, 19 de junho de 2017

A nossa carta para as vitimas do incêndio de Pedrógão Grande

A nossa carta para as vitimas do incêndio de Pedrógão Grande:

Nós escrevemos para dar coragem às vítimas de Pedrógão Grande. Quem quiser pode fazer o mesmo: infelizmente os incêndios não acabaram.

Querid@s,
Hoje estivemos a conversar sobre o incêndio de Pedrógão Grande.
Vimos que atingiu três concelhos: Pedrógão Grande, Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos.
Ficámos a saber que morreu muita gente, há muitos feridos e muitos desalojados por causa do incêndio.
Ficámos tristes, muito tristes, e decidimos fazer-vos alguns desenhos para vos sentirdes melhor.
Esperamos que estes desenhos vos tragam alguma alegria!

Coragem!
3ºBR

A nossa carta para a Manuela Castro Neves


Esperamos que a Manuela Castro Neves goste!

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Desenho da Paz


Desenhos livres





Resumos de leituras



A leitura à sala azul


Resumo de uma leitura


Desenho Livre

 Uma Biblioteca.

Montes

Exposição das nossas máscaras

A Margarida Belchior lançou-nos o desafio, fizemos uma mini-exposição com as nossas máscaras!